Cão cheirando ânus do outro

Identidade química: as moléculas das glândulas anais.

Cão cheirando ânus do outro

Cão cheirando ânus do outro

Você deve saber que um cão cheira o traseiro do outro devido à presença de glândulas odoríferas em seus ânus. Você sabia que os humanos também as tem? E você sabe que moléculas são exaladas destas glândulas?

Bem, agora você vai saber.

Estas glândulas exócrinas estão presentes na maior parte dos os mamíferos – incluindo o homem. Elas são semioquímicos – moléculas mensageiras, como os feromônios. Estas moléculas transmitem informações como sexo, status no grupo, marcação de território, e libido sexual.

glândula anal

glândula anal

Nós possuímos glândulas como estas, mas ao contrário da dos cães, a nossa é interna: no canal anal (imagem). Todavia, a evolução nos levou a uma dessensibilização dos odores secretados por estas glândulas, e uma grande diminuição da dependência desta linguagem química, uma vez que desenvolvemos outros tipos de linguagens.

A Química das glândulas: estas células produzem uma solução aquosa com proteínas, lipídeos e menos de 1% de uma mistura vários semioquímicos, cuja composição que depende da espécie. Em geral, os semioquímicos são substâncias voláteis e, nos cães, tem também  a capacidade de aderir a superfícies.

algiuns semioquímicos caninos

alguns semioquímicos caninos

São predominantemente ácidos carboxílicos alifáticos de 2 a 6 carbonos, como ácido 4-metil-valérico e muitas outras moléculas, como o fenilacético, ácidos p-hidróxifenilpropanóicos, algumas amimas como a trimetilamina (que não existe no gato). Em menor quantidade, outras moléculas também são encontradas: a  2-piperidona, o indol, a dimetilsulfona, o fenol, 4-metil fenol,  1-metil-2,4-imidazolidinediona, também o squaleno,  (J Chem Ecol. 2012 Nov;38(11):1450-61.)

A composição relativa destas moléculas é que forma a mensagem transmitida, embora alguns feromônios sejam somente produzidos em tempos de acasalamento ou cio.

não faça isso

não faça isso

 

Alguns veterinários e blogs de saúde de animais recomendam apertar as glândulas caninas para tirar o excesso; todavia, se seu cão não for castrado e passeia com regularidade, se vive em um quintal, isso não é necessário. O acúmulo ocorre principalmente em cães sedentários que ficam trancados em apartamentos.

As substâncias que liberamos em nossas glândulas não diferem muito das emitidas pelos cães. Mas não temos o costume de cheirar o rabo do vizinho. 

Ou alguém aí faz isso? :)

 

Canal Fala Química

Posted in Maravilhas da Química.